Exoarqueologia, Exobiologia, Exopolitica, Vida Fora da Terra

sexta-feira, 17 de março de 2017

Transferência de Consciência


A vida na Terra é a aventura mais incrível que possa experimentar um ser humano. A atmosfera do planeta azul manifesta uma infinidade de componentes atômicos e subatômicos, partículas e raios cósmicos, alguns pertencentes ao próprio planeta e outros provenientes de diversos astros solares e sistemas estelares que formam este quadrante galáctico. As energias estelares e planetárias contribuem a manter as formas de vida na superfície, dentro de uma limitação energética resultante da interação de diferentes tecidos interdimensionais que separam os diferentes ambientes planetários, nos éteres e no físico, criando assim uma estrutura coerente para a vida evolucionaria dos reinos, que aproveitam o ambiente que o humano mantém para eles, uma dimensão de aparências fixas.

Os diferentes mundos e universos paralelos criam uma interação a nível dimensional que muitas vezes afetam nossa vida no plano mais denso. Formamos parte de uma serie de seres iguais que nos, ou seja, nossa consciência esta limitada em um corpo material aqui na Terra, mas esta mesma consciência se encontra fracionada em outros corpos vivendo em distintos e diferentes planetas e sistemas estelares ou ate mesmo no planeta Terra ou ate em outras dimensões. Como coordenar toda esta realidade existencial com a nossa existência, limitada pelo espaço e pelo tempo em nosso planeta Terra?
Os únicos portais que podemos administrar com certa propriedade, mesmo assim, com muita pouca informação, são os dos planos alternativos astrais ou também chamados de quarta dimensão (que realmente não corresponde), e que eu chamo de 4a dimensão alternativa. 

Na medida em que existe um relativo controle de nossas emoções no plano formal, este controle será transferido para os planos sutis, onde nos manifestamo-nos em diferentes ocasiões, é importante admitir que a vida exista para nos em diferentes planetas e mundos ao mesmo tempo, ou seja, que Eu posso estar neste mesmo instante atuando com outro corpo em outro sistema estelar e não ter consciência de isso. 

A pesar de que o planeta onde Eu estou vivendo a experiência pode ser muito mais adiantado que a Terra, isto no significa que Eu vou lembrar lá de que também estou aqui. Acontece em esses casos uma separação de consciência, ou seja, parte da minha consciência esta lá e parte está aqui. O interessante de tudo isto é que Eu poderei em determinado momento acessar a consciência do ser que esta lá (que sou Eu), aproveitar seus conhecimentos, e logo voltar na minha consciência terrestre. Se existe um mecanismo de por meio de esta operação, este mecanismo pode ser algum aparelho no plano formal o sutil, algum aparelho dentro de uma nave de “humanos- luz”, algum exercício especial que, aqui na Terra, desloque a minha consciência conscientemente, poderei então lembrar a experiência, mesmo que não possa trazer a totalidade dos conhecimentos que possuía no outro planeta. 

Muitas vezes sonhamos e temos experiências lucidas durante o sonho, temos a sensação exata de que estamos em algum outro lugar que muitas vezes não se parece em nada com nosso planeta e que estamos efetuando uma vida “normal” nesse lugar inclusive com uma família diferente, mas que parece ser perfeitamente conhecida. Onde estamos realmente? Será que poderíamos fazer uma transferência da nossa consciência para essa outra realidade e viver essa realidade em determinados momentos e continuar mantendo nossa integralidade mental, energética e formal aqui na Terra? 

Se tudo isto funciona assim, como acreditamos no IPHAD que funcione, em os níveis mais altos, ou nos níveis vibratórios que estão acima do nosso em frequência, os seres que moram lá, (nos incluindo também), devem ter o conhecimento de tudo isto e de repente poderão ter os aparelhos necessários para que esta transferência de consciência se realize momentaneamente, mesmo que seja momentânea isto traria para nosso ser aparentemente limitado na Terra uma grande expansão de consciência. 

Considerando que isto pode acontecer, no importando desde onde se efetua a transferência, Eu poderia em determinados momentos da minha vida na Terra estar com uma consciência galáctica, experimentando diferentes sensações e sentimentos que poderiam fazer que a minha vida na Terra tomasse outros rumos diferentes, claro, tudo isto seria sempre para melhor. Sempre existiria um aumento das duas consciências que estariam interatuando, que seriam as mesmas, só que com diferentes experiências relacionadas ao estagio planetário correspondentes. 

Considerando isto, poderíamos dizer que em determinados momentos poderíamos interagir com varias consciências ao mesmo tempo, dependendo da nossa própria preparação em esse sentido. Será que o planeta Terra é o melhor lugar para aprender tudo isso? Acreditamos que sim, pois podemos nos relacionar com diferentes dimensões em diferentes níveis quânticos. Ë interessante considerar que tudo isto pode ser “visto” somente se temos uma atitude totalmente livre de conceitos e preconceitos que em nada nos ajudam. Se considerarmos que tudo é energia e que nos também somos seres totalmente energéticos, encontraremos em nos mesmos as respostas e as ferramentas internas que poderão fazer da nossa pesquisa a aventura mais extraordinária que poderíamos jamais imaginar. Temos que admitir que o mais extraordinário despertar é realmente o despertar da nossa consciência, adormecida pelo peso vibratório da forma e pela intervenção da nossa genética (DNA) pelos alienígenas. Nossos experimentos não estão baseados em nada escrito na Terra, somente no pragmatismo das nossas pesquisas e vivencias.
Share:

Translate this site

Google+ Badge

Total de visualizações de página

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *